Dá licença, medo? Minha felicidade quer passar. /CaioF.

Dá licença, medo? Minha felicidade quer passar. /CaioF.

  1. annycarolinee reblogged this from caiofrases
  2. vevismylife reblogged this from caiofrases
  3. tallymonteiro reblogged this from caiofrases
  4. kessyacristine reblogged this from caiofrases
  5. stresslove reblogged this from caiofrases
  6. sejasmpvoce reblogged this from caiofrases
  7. vag4lumesc3gos reblogged this from caiofrases
  8. meuabandonosz reblogged this from caiofrases
  9. sra-marrenta reblogged this from caiofrases
  10. carlla-alexsandra reblogged this from caiofrases
  11. 02-11-2013 reblogged this from caiofrases
  12. karoll-pvh reblogged this from caiofrases
  13. uma-fa reblogged this from caiofrases and added:
    N
  14. gabriela--costa reblogged this from caiofrases
  15. euteseguiriaparaqualquerlugar reblogged this from caiofrases
  16. geegeemariano reblogged this from caiofrases
  17. anja666666 reblogged this from caiofrases
  18. dreams-of-loneliness reblogged this from caiofrases
  19. 9viiinha reblogged this from caiofrases


Postado em 16/4/2012 às 22:30

Caio Fernando Loureiro de Abreu nasceu em Santiago em 12 de setembro de 1948 e morreu em Porto Alegre em 25 de fevereiro de 1996 devido a Aids. Foi um jornalista, dramaturgo e escritor brasileiro. Apontado como um dos expoentes de sua geração, a obra de Caio Fernando Abreu, escrita num estilo econômico e bem pessoal, fala de sexo, de medo, de morte e, principalmente, de angustiante solidão.

home
about me
ask
here